Sequin

As lantejoulas ou sequin estão de volta. E lá estava eu, no meu instagram quando me deparo com um belo vestido Oscar de La Renta de lantejoulas azuis. Eu que não sou muito chegada, simplesmente pirei. Separei algumas imagens para nos inspirar.

♡ Grifes como Monse, Prabal Gurung, Carolina Herrera, Chanel e Proenza Schouler, apostaram nas lantejoulas em vestidos. Com glamour!♡ As it-girls tiraram os sweaters do guarda roupa, e investiram na dupla saia + tênis, para dar um ar sporty ao look.♡ Sobreposições também são muito bem vindas, a dica é prestar atenção na coordenação das cores, para não parecer a Carmen Miranda.♡ Dê um up em sua blusa social com peças cheia de lantejoulas!

I Decided.

I Decided. é o quarto album de estúdio do rapper Big Sean, lançado em Fevereiro de 2017 pelas gravadoras GOOD Music e Def Jam Recordings. Foi produzido pelo próprio Sean e também Kanye West, Metro Boomin, DJ Mustard, DJ Dahi e outros. Ele conta com a participação de vários cantores e rappers respeitados como Eminem, Jeremih, o grupo Migos, The-Dream, Flint Chozen Choir, Starrah e Jhené Aiko (nos créditos aparece “Twenty88”, que é o nome da dupla de RAP/R&B que eles formam). Pelo título e capa já dá para ter uma ideia sobre sobre o que o album é. Ele falou sobre isso: “O conceito do álbum é este sou eu e esta é uma versão mais antiga de mim, é paralelo um com o outro. O nome do álbum é “I Decided.” Percebi que toda a minha vida mudou quando eu decidi. Eu sinto que a vida é sobre tomar decisões certas em qualquer momento, ou as erradas. Então, o álbum é basicamente como ter essa sabedoria de um velho enquanto você é jovem passando pela vida e descobrindo.”

Esse album é muito pessoal e às vezes sentimental. Até as músicas mais animadas passam uma mensagem e isso é muito bom. No geral ele rima sobre sucesso, sonhos, família, crenças, as decisões que você toma na vida,os sacrifícios que temos que fazer para alcançar o que desejamos e problemas do mundo atual, como racismo e a violência doméstica e policial.Os singles são Bounce Back, que fala sobre cair e dá a volta por cima; Moves, uma das faixas mais animadas, tem uma batida muito boa; Light é sobre as realizações e dificuldades, como a discriminação racial, que o levou ao sucesso. Confiram abaixo os videoclips de Halfway Off The Balcony e Jump Out The Window.

Halfway Off The Balcony

Aqui ele rima sobre as coisas que importam de verdade na vida.Empregos não são só sobre o dinheiro, relacionamentos não são apenas sobre sexo, e sobre o amor que supera tudo.”

• Jump Out The Window

Em Jump Out The Window, uma amiga do Sean está presa em um relacionamento abusivo, ele vai fazer de tudo para salva-la e talvez conseguir uma chance com ela.

• No Favors feat. Eminem

Em No Favors, Sean joga na cara do mundo que para chegar no topo do jogo do rap ele não precisou de favor de ninguém.

Já Eminem veio com um flow diferente nessa música, obviamente polêmica, já que ele expõe sua opinião sobre política. O verso fica “obscuro” quando Slim Shady entra. Ele cita várias personalidades americana como Fergie, Jamie Lee Curtis, Ann Coulter e Donald Trump.

Para finalizar eu quero deixar um shout out para o flow do Big Sean e para Metro Boomin, que fez a batida de Voices In My Head/Stick To The Plan. Para quem quiser ouvir e entender todas as músicas, no site genius.com você encontra absolutamente tudo sobre esse album e vários outros.

Chanel Resort 2018

Para apresentar o Resort 2018 da Chanel Karl Lagerfeld levou sua audiência fashionista para a Grécia Antiga! Para ser mais específica,  a locação do desfile foi um Elysian “na mitologia clássica, o paraíso reservado aos heróis imortalizados pelos deuses”, uma ruína grega.

Em uma nota, o Kaiser falou sobre a inspiração por trás da coleção: “Os critérios de beleza na Grécia Antiga, e em seguida, Clássica ainda é verdadeira. Nunca houve representações mais belas das mulheres. Ou mais belas colunas. Toda a Renascença, de fato, era baseada na antiguidade.”

Segundo a Vogue Americana, “Lagerfeld era uma Grécia antiga imaginada no presente sem pretensões ao literal”.  Isso porque as roupas foram inspiradas na Grécia antiga e tinham o ar clássico da Chanel  mas ao mesmo tempo eram muito atuais.Entre os 86 looks haviam vestidos de deusa de malha, conjuntinhos de tweed e couro, suéteres estampados e saias plissadas ou com babados, um pouco de transparência com renda, estampas de flores douradas, muitos bordados brilhantes e listras. As peças vieram em tons pastéis, terrosos, verde, laranja, amarelo, azul, of white, preto e nude.O beachwear estava incrível! Uma modelo usou um biquíne branco tomara-que-caia de cintura alta e a outra um maiô preto, ambas com saída de banho estampada e transparente por cima.Obviamente não poderiam faltar as sandálias gladiadoras – que vieram seguindo a cartela de cores do desfile –  headbands, braceletes, brincos e amontoados de colares, a maioria com muito ouro e prata. Ele também fez luvas – algumas com tiras de couro e outras bordadas com pedras brlhantes – bolsas saco, clutches e uma tiracolo bicolor.Fotos: Vogue.