Jagger Sisters

Jagger Sisters

Se Jerry Hall foi inspiração para muitas garotas na década de 70, suas filhas continuam seu legado nos dias de hoje Georgia May e Lizzie Jagger, denunciam no sobrenome de quem são filhas, ambas são frutos do relacionamento entre Jerry e Mick Jagger. E é desse DNA que as it-girls herdaram o estilo. Como as duas foram criadas no Reino Unido é visível na forma como elas se vestem, uma pegada rocker piradinha.

Abaixo vocês conferem mais um pouco sobre elas.

Georgia May Jagger  Idade: 25 anos

O que faz: Assim como a mãe, Georgia decidiu ser modelo, desfilando para grifes como Chanel, Miu Miu, Versace e Sonia Rykiel. Em 2009, recebeu o prêmio Model of The Year, pelo British Fashion Award.

Estilo: Sexy e ousada, mas desencanada. Você pode vê-la a bordo de looks fashionistas tão quanto sendo desleixada, no bom sentido, é claro. Botas e jaquetas de couro não podem faltar no seu guarda-roupa.

Elizabeth Jagger Idade: 32 anos

O que faz: Lizzie como é conhecida, é atual musa da Redken, famosa marca de beleza. Ela também já foi garota propaganda da Lâncome e Sonya Rykiel (junto com sua irmã Georgia).

Estilo: Faz o estilo “não dou a mínima pra moda”.

Vogue Paris, Zimbio, Daily e Pinterest.

Miu Miu Outono 2017 – PFW

A Miu Miu, marca jovem da Prada, sempre é um dos desfiles mais aguardados da temporada. Afinal de contas, quando se trata de roupas ultra fashionistas Miuccia Prada entende bem. Para esse outono, as peles foram tingidas de cores chamativas e em tons de pastéis. Peças com vestígios esportivos, como as jaquetas bomber, por exemplo, foram incrementadas devidamente. O plástico também continua a ser explorado como transparência pela grife italiana. Outro detalhe a ser explorado são as as listras. Quem não lembra da meias listradas, de desfiles passados? Mas não fica por aí, aparece em vários conjuntinhos também. Por utro lado, os anos 80, são vistos em ombros largos e os bonés disco! O que acham?  Fotos: Vogue.

Christian Dior Outono 2017 – PFW

O célebre estilista e criador da maison, poderia traduzir o desfile em uma frase. “Entre todas as cores, azul marinho, é o único que pode competir com preto, tem todas as mesmas qualidades.”  O preto e o azul marinho dominaram a passarela. Maria Grazia Chiuri continua a imprimir nas linhas delicadas da grife francesa, uma pegada rocker, seria mais um modo de reiterar o seu “We Should All Be Feminists”? Fato é que, dessa vez a Dior decidiu ir de encontro ao jeans, sem deixar a alfaitaria de lado, o que na minha humilde opinião, foi uma ótima sacada, porque mostra uma mulher mais urbana e independente. A boina que surgiu como acessório destaque da temporada, trouxe seriedade, como se as modelos estivessem prestes a entrar em guerra, a qualquer momento! Destaque para o ombré de azul marinho, que embelezou muitas das roupas ao estilo red carpet, além do veludo molhado. Babados também marcaram presença na passarela. Alguns looks seguem a temática estelar/lunática que apareceu em sua última coleção. O que acharam?

Fotos: Vogue.