Christian Dior Outono 2017 – PFW

O célebre estilista e criador da maison, poderia traduzir o desfile em uma frase. “Entre todas as cores, azul marinho, é o único que pode competir com preto, tem todas as mesmas qualidades.”  O preto e o azul marinho dominaram a passarela. Maria Grazia Chiuri continua a imprimir nas linhas delicadas da grife francesa, uma pegada rocker, seria mais um modo de reiterar o seu “We Should All Be Feminists”? Fato é que, dessa vez a Dior decidiu ir de encontro ao jeans, sem deixar a alfaitaria de lado, o que na minha humilde opinião, foi uma ótima sacada, porque mostra uma mulher mais urbana e independente. A boina que surgiu como acessório destaque da temporada, trouxe seriedade, como se as modelos estivessem prestes a entrar em guerra, a qualquer momento! Destaque para o ombré de azul marinho, que embelezou muitas das roupas ao estilo red carpet, além do veludo molhado. Babados também marcaram presença na passarela. Alguns looks seguem a temática estelar/lunática que apareceu em sua última coleção. O que acharam?

Fotos: Vogue.

Semana De Moda De Milão Outono 2017

A Semana De Moda de Milão foi linda e passou voando. Eu realmente vi praticamente todos os desfiles on-line, e salvei meus looks favoritos no Pinterest (me sigam lá). Abaixo eu escrevi um pouquinho sobre as coleções apresentadas em Milão que eu mais gostei.

• Fendi Fendi Fall Ready-To-Wear 2017

Diferente da coleção açucarada de primavera, o outono 2017 da Fendi é bem mais sério. Dessa vez Karl usou mais cores sóbrias do que chamativas nos casacos de pele, saias plisadas, vestidos de seda, camisas,  peças de tricô, couro, tule, renda e na alfaiataria.

Atenção nos detalhes: O ano da criação da Fendi estava escrito em algarismos romanos nos cintos. E nas lindas botas over the knee de couro vermelho e veludo vinho.

• Fausto Puglisi Fausto Puglisi Fall Ready-To-Wear 2017

Nessa coleção, além dos vestidos recortados, saias e croppeds, que são marca registrada da grife, Fausto Puglisi fez jaquetas bombers, ponchos e casacos longos de couro e veludo e pele. Quando não estampados, com brocados ou bordados dourados.

Preto, branco, pink, roxo, vermelho, verde, salmão, amarelo e laranja foram as cores que ele usou para fazer um patchwork color block moderno. As modelos ainda usaram meias acima dos joelhos presas com ligas, chapéus e botinhas.

Eu amei a mistura do cool com o sexy, trouxe uma vibe “bruxinha rock de boutique” para a coleção que combinou muito.

• Moschino Moschino Fall Ready-To-Wear 2017

Assim que você bate o olho nas roupas da Moschino já dá para saber de onde veio a inspiração de Jeremy Scott. Do lixo! Mas não de uma maneira ruim!

Ele criou roupas que que parecem ser feitas de caixas de papelão, colou embalagens nas peças, fez um patchwork de couro, usou tecidos com revistas estampadas e escreveu “trash chic” numa camiseta. Na parte mais normal da coleção, um terninho, lindos casacos de pele e vestidos de festa bordados.

• Philosophy by Lorenzo Serafini Philosophy Fall Ready-To-Wear 2017

Lorenzo mais numa vez criou uma coleção muito bonita. Além das camisas e vestidos cheios de babados de renda e tule, que ele ajudou a popularizar, ele fez peças tradicionais com um ar moderno, como é o caso das calças de cintura alta cropped e os conjuntinhos estampados com detalhes de couro.

Veludo, tricô, pelinhos fofos, pérolas e detalhes prateados também apareceram nas roupas, mostrando como a Philosophy é uma grife romântica mas ao mesmo tempo adulta e forte.

Fotos: Vogue.