Resenha Do Livro: It Girls

Foi a partir do blog da Ale Garattoni que passei a gostar de jornalismo. A Ale foi editora da revista RG Vogue e do site Glamurama, além de ter assinado matérias para revistas como Vogue, Elle e Glamour. Em 2007, fundou o extinto blog “It Girls” e em 2010 lançou o livro homônimo, que reuniu parte dos posts do It. Mas o que é uma it-girl? São meninas com carisma acima da média, que muito além do estilo e do dinheiro, chamam atenção e influenciam outros. Desvendando os segredos de uma verdadeira it girl, mais que moda e beleza, o livro traz dicas de comportamento, mercado de trabalho e blogs. Cada capítulo é aberto com uma frase inspiradora. E o meu capítulo favorito é o que fala sobre as it girls de diversas épocas como: Grace Kelly, Jackie Kennedy, Costanza Pascolato, entre outras. A escrita é simples e ensina que para ser uma it girl, educação e autoestima são essenciais. O livro foi publicado pela editora Arte e Ensaio. O meu é de brochura, mas a primeira edição era de capa dura. O design é lindo, um luxo. Infelizmente, ele não se encontra mais à venda, mesmo assim fiz a resenha!

Miu Miu Outono 2017 – PFW

A Miu Miu, marca jovem da Prada, sempre é um dos desfiles mais aguardados da temporada. Afinal de contas, quando se trata de roupas ultra fashionistas Miuccia Prada entende bem. Para esse outono, as peles foram tingidas de cores chamativas e em tons de pastéis. Peças com vestígios esportivos, como as jaquetas bomber, por exemplo, foram incrementadas devidamente. O plástico também continua a ser explorado como transparência pela grife italiana. Outro detalhe a ser explorado são as as listras. Quem não lembra da meias listradas, de desfiles passados? Mas não fica por aí, aparece em vários conjuntinhos também. Por utro lado, os anos 80, são vistos em ombros largos e os bonés disco! O que acham?  Fotos: Vogue.

Christian Dior Outono 2017 – PFW

O célebre estilista e criador da maison, poderia traduzir o desfile em uma frase. “Entre todas as cores, azul marinho, é o único que pode competir com preto, tem todas as mesmas qualidades.”  O preto e o azul marinho dominaram a passarela. Maria Grazia Chiuri continua a imprimir nas linhas delicadas da grife francesa, uma pegada rocker, seria mais um modo de reiterar o seu “We Should All Be Feminists”? Fato é que, dessa vez a Dior decidiu ir de encontro ao jeans, sem deixar a alfaitaria de lado, o que na minha humilde opinião, foi uma ótima sacada, porque mostra uma mulher mais urbana e independente. A boina que surgiu como acessório destaque da temporada, trouxe seriedade, como se as modelos estivessem prestes a entrar em guerra, a qualquer momento! Destaque para o ombré de azul marinho, que embelezou muitas das roupas ao estilo red carpet, além do veludo molhado. Babados também marcaram presença na passarela. Alguns looks seguem a temática estelar/lunática que apareceu em sua última coleção. O que acharam?

Fotos: Vogue.